Aguarde...

Pagamento

PRODUTO

Hospital EVS.2iM

R$ 1.800,00

EVS2iM – Escore de Valor em Saúde Há mais de 10 anos a 2iM vem medindo qualidade e performance em saúde através de uma metodologia que tem se mostrado consistente e estruturada. A metodologia foi publicada no livro “Pagamento por Performance: o desafio de avaliar desempenho em saúde” (ABICALAFFE, 2015) e vem sendo utilizada por quase uma centena de hospitais, inúmeras operadoras e com mais de 40 mil médicos avaliados ao longo destes anos. De 2015 para cá muita coisa evoluiu, mas a lógica proposta pelo modelo se mantém, e na qual se postula que a qualidade é multidimensional e assim deve ser avaliada, considerando sempre estrutura, processo e resultados. Obviamente que a necessidade de medir desfechos ficou muito enfatizada no conceito de VBHC (Value-Based Health Care, ou Saúde Baseada em Valor), da mesma forma que aponta para a importância de considerar os custos na produção destes desfechos. O modelo que temos utilizado ao longo destes anos captura tais dados, sendo os custos medidos na dimensão de Eficiência, e os resultados organizados nas dimensões de Efetividade e Experiência do Paciente. O grande diferencial do modelo está na aplicação do método estatístico chamado de análise de multicritério (MCA) para a organização de um agrupamento de indicadores. A partir daí, cada indicador é ponderado, tem seu valor observado comparado com um parâmetro ou benchmark, para finalmente gerar um escore específico por indicador, os quais somados com os demais indicadores do agrupamento permite gerar um índice único, chamado no modelo de Índice de Qualidade (IQ). Para medir Valor, a reorganização do modelo foi muito simples e prática. Os indicadores de custo passaram a ter um scorecard específico gerando, a partir da mesma lógica utilizada, um Índice de Custeio (IC). O qual, quando correlacionado com o IQ permite gerar um Escore de Valor em Saúde, o EVS. Claro que o modelo tradicional foi revisitado, valorizando sobremaneira os indicadores de desfecho (efetividade e experiência do paciente), mas se manteve a lógica de continuar medindo a Estrutura e os Processos. O IQ é sempre centrado no paciente, mas o IC deve levar em conta a perspectiva de quem está medindo Valor. Em termos práticos, a fórmula de cálculo do EVS, permite ponderar o IQ e o IC, e como pesos padrão sugeridos, a 2iM adota valores de 70% para qualidade e 30% parar custo. O valor final do EVS foi fixado entre 0 e 5, seguindo as grandes lógicas de avaliação adotadas no mundo todo. Em todos os trabalhos, considerando os projetos, as palestras e as visitas técnicas que temos feito ao longo destes últimos anos no Brasil e no exterior, percebemos a dificuldade prática de medir Valor. Todos falam nisso, mas não conseguem traduzir isso de forma prática para vincular, por exemplo, pagamento ou compartilhamento de risco, com base no Valor entregue. As métricas de desfechos são importantes e os standards sets da ICHOM tem tido aplicação prática nos hospitais ANAHP, no entanto, não está se medindo o custo, portanto Valor em seu conceito estrito senso não está sendo medido. O EVS viabiliza a associação destas métricas propiciando a qualquer hospital ou qualquer operadora e ainda na relação da Indústria com o pagador na construção de arranjos contratuais com base em “outcomes agreements” sejam eles: risco compartilhado, success fee ou ainda pagamento por performance. Assim, a 2iM está lançando o EVS já adaptado para cada avaliador de interesse. Cada EVS já terá um rol de indicadores padronizados e validados pelo setor de Inteligência Médica, com seus pesos e benchmarks criticados. A aprendizagem gerada permitirá ajustar os indicadores, pesos e benchmarks periodicamente e publicar este conhecimento, para que seja adotado como referência no mercado. Com este escore único será possível associar a modelos de pagamento baseados em valor, arranjos baseados em valor com a Indústria, políticas de incentivos e relacionamento, ou ainda com outras formas de divulgação para dar mais transparência e chance de gestão profissional ao Sistema de Saúde Brasileiro.


Termo de contrato